Claudio Nasajon

Evite os “cacos” nas suas apresentações

Evite os “cacos” nas suas apresentações

A maioria das pessoas que eu conheço apresenta vícios de linguagem quando tem que fazer uma apresentação.

Se o chefe não mentora você, procure um mentor

Se o chefe não mentora você, procure um mentor

Bons gestores orientam a carreira do subordinados, mas eu conheço muitos que deixam o time à sua própria sorte quando surge algum problema.

Há formas de tratar o estresse de falar em público

Há formas de tratar o estresse de falar em público

Falar em público pode ser bastante estressante, mas dá para reduzir a tensão criando rituais muito simples.

Sempre haverá coisas a fazer amanhã

Sempre haverá coisas a fazer amanhã

Quando a gente tem uma lista interminável de tarefas, é fácil sentir-se culpado pelo que não conseguimos fazer, mas existe uma outra forma de ver a questão.

Pense antes de entrar num negócio familiar

Pense antes de entrar num negócio familiar

Conheço negócios familiares que definharam na mão da segunda geração enquanto outros se mantiveram ou até cresceram na mão da segunda, terceira e até da quarta geração. Qual é a diferença entre eles?

Aprofunde os seus relacionamentos

Aprofunde os seus relacionamentos

Ontem falei sobre a construção de relacionamentos, que não deveria ser deixada à sorte, mas o problema real não é fazer as conexões e sim mantê-las.

Faça conexões de forma proativa

Faça conexões de forma proativa

A maioria das pessoas que eu conheço constrói a sua rede de relacionamentos a partir de três fontes: os estudos, o trabalho e os filhos. Mas isso não é bom.

Quando um funcionário tiver custos, reconheça

Quando um funcionário tiver custos, reconheça

Quando um empregado tem custos pessoais para realizar a milha extra, é preciso reconhecer esse pedágio para criar o sentimento de lealdade e justiça.

Reconheça um bom trabalho perguntando sobre ele

Reconheça um bom trabalho perguntando sobre ele

Todas as pessoas que eu conheço gostam de ser valorizadas. Às vezes basta dizer que fizeram um ótimo trabalho, mas nem sempre isso é suficiente, principalmente se a gente fala isso sempre. Por isso, quando eu quero realmente elogiar o trabalho de alguém, mostro curiosidade.

Oriente subordinados sem objetivos claros

Oriente subordinados sem objetivos claros

Como gestor, um dos meus trabalhos é ajudar os meus subordinados a atingir as suas metas profissionais, mas isso é muito difícil se não tiverem objetivos claros. Certo que no início da carreira é até preferível não ter um objetivo porque isso deixa abertura para aproveitar oportunidades que nem veriam se estivessem focados.