Gestão & Negócios

Pró-labore

Ao comprar uma empresa procuro ter sempre um sócio-gestor cujo pró-labore seja suficiente para cobrir as demandas pessoais, mais uma participação acionária suficiente para motivar o seu engajamento 100% no negócio.

O pró-labore geralmente é menor do que essa pessoa ganharia como empregada de uma grande organização, mas a participação acionária potencializa a geração de riqueza e faz a mágica acontecer.

Uma aquisição de R$2 milhões, por exemplo, hoje gera um lucro operacional anual de R$550 mil. Isso significa que, além da remuneração dos sócios-gestores, os investidores têm um retorno anual de 23%, bem maior do que os 10% que teriam aplicando esse dinheiro num fundo de ações.

O segredo para isso acontecer é comprar empresas nas quais os investidores agreguem valor, não só com recursos financeiros, mas também com base de clientes, canais de distribuição e conexões que facilitem o crescimento.

Mensalmente seleciono negócios para avaliar em conjunto com outros investidores. Se você tem R$10 mil por mês para investir em empresas e quiser ter acesso a essas oportunidades, junte-se a nós: claudionasajon.com.br/investidor10x

#claudionasajon #investidor10x

Comentários

comentários

LINKS EMPRESA VENDÁVEL

Cadastre-se nos canais do programa EMPRESA VENDÁVEL e veja como transformar a sua empresa-emprego num negócio rentável, escalável e autogerenciável.

Grupo de Telegram

Inscreva-se no canal de Telegram e receba alertas sobre lives, webinários e análises diárias sobre oportunidades para tornar a sua empresa "vendável".

Grupo de Telegram

Siga-me no YouTube



Siga-me no Facebook

Podcast “Empresa Vendável”