Gestão & Negócios

Como está a rotatividade dos funcionários na sua empresa?

Se a rotatividade na sua empresa estiver alta, então é porque algum problema precisa ser resolvido.

Foi o que aconteceu com a pizzaria paulistana Dídio Pizza! A marca estava enfrentando muita dor de cabeça com faltas frequentes de empregados e uma rotatividade anormalmente alta. Então, o empresário Biazini decidiu mudar o modelo de seleção e, desde 2003, as faltas praticamente zeraram e o tempo médio de permanência na empresa aumentou sensivelmente.

Isso aconteceu, porque ele passou a contratar funcionários com filhos.

Atualmente, 95% das atendentes são mães e 70% dos entregadores, pais. Por ter crianças para sustentar, eles são muito mais responsáveis no trabalho. Além disso, ele inovou nos testes de seleção. Para conseguir a vaga, as atendentes decoram os códigos dos 56 itens do cardápio. De dez candidatas, três voltam com os números na ponta da língua. São elas que ficam.

Já na contratação dos entregadores, Biazini recorre a outros critérios. Por exemplo, quem estaciona a moto na calçada, está fora, porque ele não quer associar a marca ao tipo de motoqueiro que atrapalha a vida dos outros.

E assim, a rede só cresceu! Por isso, se a sua empresa também tiver apresentando esses sintomas, descubra onde está o erro e conserte!

Por falar nisso, como anda a sua empresa? Tem alguma informação para acrescentar?

Comentários

comentários

3 Comments

  1. Renan's Gravatar Renan
    8 de outubro de 2010    

    Tenho uma experiencia parecida com a do post acima. Trabalhei em uma empresa(Autorizada da Brastemp e Consul que se chamava Revolution aki no rio de janeiro) e nesta empresa estava e ainda esta acontecendo uma rotatividade muito alta de funcionários, ou eles são demitidos ou pedem demissão, mas o curioso é que existe um grupinho la que nunca muda, são quatro pessoas. Será que é ali que esta o erro?

    • Claudio Nasajon's Gravatar Claudio Nasajon
      22 de outubro de 2010    

      Renan, obrigado pela participação. Realmente, em algumas empresas, há pessoas que aproveitam o ambiente para se perpetuar. Outras, simplesmente não se adaptam. É a vida!

      Abraços,
      Claudio

  2. Kalline Nóbrega Brayner's Gravatar Kalline Nóbrega Brayner
    4 de março de 2011    

    Boa noite!
    Estou iniciando a prestação de serviços em uma concessionária de motos na Paraíba e gostaria de trocar idéias sobre o alto índice de rotatividade dos vendedores de consórcio. Como não há AINDA registros decorrentes de entrevistas de desligamento na empresa, fica difícil identificar.
    Um abraço e um feriado muito feliz!
    Atc,
    Kalline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Grupo de Telegram

Inscreva-se no canal GESTÃO EMPRESARIAL do Telegram e receba alertas instantâneos sobre lives, webinários e oportunidades para desenvolver o seu negócio.

Grupo de gestão e negócios no whatsapp

Siga-me no YouTube

Siga-me no Facebook

Podcast “Gestão Empresarial” no iTunes