Selecione uma língua
Português Espanhol English

Empreendedorismo e Inovação

Claudio Nasajon

Se mandar um e-mail embaraçoso, peça desculpas »

Postado em 26/03/2015

mail-297542_640Olá!

A maioria das pessoas já cometeu o erro de apertar o botão “responder a todos” num e-mail privado ou de enviar uma mensagem insensível para a pessoa errada. Nesses casos, assim que perceber a falha, o melhor a fazer é assumir o erro e tentar reduzir o prejuízo pedindo desculpas diretamente.

Você pode justificar dizendo algo como “Eu escrevi sem pensar, e se eu pudesse voltar atrás eu faria. Eu só posso pedir-lhe que me perdoe”, mas o mais importante é evitar linguagem genérica ou que desmereça o problema. Nunca diga “errar é humano” ou  “foi cometida uma falha”. Assuma a responsabilidade na primeira pessoa.

Além disso, sempre fale com a pessoa pessoalmente ou por telefone, não por e-mail. Você não quer correr o risco de fazer errado novamente..

Finalmente, há casos em que além de ter feito algo que merece um pedido de desculpas, você pode ter causado um dano real. Nesses casos, tome medidas adicionais para mostrar que você realmente se preocupa com a questão e está levando o assunto a sério.

Um livro que recomendo para ajudar você a lidar melhor com esses assuntos é “Como avaliar a sua vida – em busca do sucesso profissional” de Clayton Christensen. Tem um link no meu site, caso você tenha interesse em adquiri-lo.

Até a próxima!

 

Incentive o compartilhamento de experiências »

Postado em 25/03/2015

training-396524_640Olá!

As empresas podem aumentar significativamente a sua produtividade se incentivarem os seus funcionários mais antigos a compartilhar com os mais novos o conhecimento e a experiência quem possuem.

Por exemplo, em algumas organizações, os funcionários não podem ser promovidos até que tenham orientado um sucessor. Em outras, a remuneração é baseada na produtividade de toda equipe, incentivando os funcionários mais experientes a atuar como mentores dos demais membros do time.

Estas estratégias de incorporar o compartilhamento de conhecimentos na cultura da empresa, tendem a surtir efeito positivo não só na produtividade, mas também no ambiente de trabalho.

Por isso, gestores devem sempre atuar no sentido de manter os funcionários satisfeitos, aumentando a sua disposição de participar das ações de mentoria. Pequenos atos, como dar feedback positivo com frequência e comemorar as pequenas vitórias, por exemplo, trazem dividendos enormes para qualquer organização.

Falando em compartilhar experiências, estou prestes a lançar o meu novo livro “101 Dicas de gestão empresarial” e se tiver interesse, terei prazer em enviar a você, gratuitamente, um exemplar da versão eletrônica. Basta se cadastrar no meu site.

Até a próxima!

Participe do famoso Happy Hour »

Postado em 24/03/2015

martini-623430_640Olá!

Você tem interagido com seus colegas no trabalho? Saiba que o bom relacionamento aumenta a sua felicidade corporativa em cerca de 70%, de acordo com pesquisas de satisfação no trabalho da Great Place to Work.

Uma boa forma de interagir é o famoso “Happy Hour” depois do expediente. Tomar um drink ou um suco com colegas de trabalho é uma excelente forma de estreitar os laços e deixar seu dia a dia mais leve.

Além disso, quando você cria um bom relacionamento com seus colegas que também são clientes internos, os processos de trabalho tendem a ser mais rápidos, afinal de contas, quem não vai querer ajudar aquele rapaz ou aquela menina simpática do Happy Hour?

Brincadeiras à parte, o fato é que uma pessoa comunicativa e bem relacionada tende a ser mais feliz no emprego e consequentemente na vida. Então da próxima vez, aceite o convite do Happy Hour e claro, nada de exageros em bebidas!

Falando em compartilhar experiências, estou prestes a lançar o meu novo livro “101 Dicas de gestão empresarial” e se tiver interesse, terei prazer em enviar a você, gratuitamente, um exemplar da versão eletrônica. Basta se cadastrar no meu site.

Até a próxima!

Você está dormindo bem? »

Postado em 23/03/2015

dormir_2236397Olá!

Hoje vou começar o texto com uma pergunta: Você está dormindo bem? Parece bobagem, mas dormir mal prejudica a capacidade de concentração e a tomada de decisões.

Além disso, não dormir diminui a velocidade cognitiva e a memória, aumenta a ansiedade, o cansaço e a irritação. É pouco ou quer mais motivos para ceder ao descanso?

Para a maioria das pessoas o dia a dia exige mil coisas para resolver, mas em vez de passar a noite em claro, é muito mais produtivo definir prioridades e reorganizar a agenda. Eu divido as minhas tarefas em três grupos: as coisas que eu realmente precisa fazer, as que posso delegar para outros e as que gostaria de fazer, mas se não fizer nada acontece.

Eu coloco as tarefas num aplicativo chamado GO TASKS do meu celular e todos os dias a primeira coisa que faço é priorizar as tarefas e executá-las de acordo com sua importância. Não resolve o problema da falta de tempo, mas reduziu sensivelmente a minha angústia porque agora eu sei o que tenho que fazer e principalmente, vejo o que já fiz.

Falando em compartilhar experiências, estou prestes a lançar o meu novo livro “101 Dicas de gestão empresarial” e se tiver interesse, terei prazer em enviar a você, gratuitamente, um exemplar da versão eletrônica. Basta se cadastrar no meu site.

Até a próxima!

Invista na pré-venda e na pós-venda »

Postado em 20/03/2015

bag-15709_640Olá!

A sua empresa tem conquistado novos clientes? Isso é muito bom. Mas saiba que é igualmente importante manter os clientes antigos.

Muitos negócios são orientados apenas para a venda e, depois de fechar o pedido, abandonam o cliente. No longo prazo, isso é improdutivo. O custo de captar um novo cliente é sete vezes maior do que vender para um cliente já existente. Manter o seu povo feliz, em geral, compensa.

Para fazer isso, contudo, você tem que dar tanta atenção à assistência pós-venda quanto ao setor comercial. É preciso conversar com os clientes, ouvir o que eles pensam, quais as suas impressões sobre a experiência com seus produtos e serviços – e ajustar as suas políticas para atendê-los.

Nós temos uma política de “portas abertas” na minha empresa. Se um cliente quiser falar com o Presidente, basta ligar. No início achamos que isso ia gerar muitas ligações, mas não aconteceu. Hoje, quando um cliente tem um problema e não fica satisfeito com a solução ele pode falar comigo, mandar um e-mail ou até aparecer sem avisar. A gente dá atenção e o resultado é uma taxa de evasão menor do que meio por cento. Então,se você puder fazer algo assim na sua empresa, faça. Vale a pena!

Falando em compartilhar experiências, estou prestes a lançar o meu novo livro “101 Dicas de gestão empresarial” e se tiver interesse, terei prazer em enviar a você, gratuitamente, um exemplar da versão eletrônica. Basta se cadastrar no meu site.

Até a próxima!

Quero abrir meu negócio, mas tenho medo de sair do emprego »

Postado em 19/03/2015

man-597178_640Olá!

Empreender não é fácil e por isso, muitas pessoas optam por iniciar o novo negócio em paralelo com o emprego atual. Isso tem um lado positivo que é a estabilidade financeira e a segurança familiar, mas também um lado negativo que é a falta de tempo e o estresse da dupla jornada na vida pessoal. Se você está nesse grupo, ouça algumas dicas:

Primeiro, prepare-se para longas jornadas de trabalho. A nova empreitada ocupará horas além do expediente normal. Peça o apoio da família ANTES de começar. Avise que será algo temporário e pode mudar a vida de todos para melhor, mas precisa paciência. Comentários do tipo “você dá mais atenção ao seu trabalho do que à sua família” não ajudam nessa fase.

Segundo, crie um grupo no WhatsApp ou no Facebook com pessoas que acreditem na sua ideia. Publique uma atualização no mínimo semanal sobre os seus avanços. Assim você cria um circulo virtuoso de motivação.

Por último, seu novo negócio deve ser em algo que você já domine. O horário vai ser apertado para aprender algo novo. Se isso não for possível, divida o plano em duas etapas: aprenda primeiro e empreenda depois.

Falando em aprender, estou prestes a lançar o meu novo livro “101 Dicas de gestão empresarial” e se tiver interesse, terei prazer em enviar a você, gratuitamente, um exemplar da versão eletrônica. Basta se cadastrar no meu site.

Até a próxima!

Mudanças podem ser um desafio »

Postado em 18/03/2015

direction-255294_640Olá!

Lidar com mudanças nunca é fácil. Mas em alguns momentos, tanto os empresários quanto os funcionários, precisam encarar novas realidades.

O problema é que segundo estudos da Harvard Business Review, 70% das tentativas de mudanças organizacionais não dão certo e, além da perda de tempo, os promotores das inovações ainda têm a sua confiança abalada. O maior problema costuma ser a resistência dos funcionários.

Então, a minha recomendação se você quer promover mudanças na sua empresa, é dialogar com os seus funcionários que serão impactados. Deixe claro quais são os objetivos, seja transparente com relação aos possíveis problemas, mas acima de tudo, crie mecanismos para que eles não sejam prejudicados se as coisas não saírem como planejado.

Certa vez eu implementei uma mudança no sistema de comissionamento dos vendedores e tinha certeza que todos sairiam ganhando, mas só consegui reduzir a tensão quando prometi garantir o piso atual durante seis meses. Acabou que surgiram problemas, mas felizmente pudemos resolvê-los, justamente por causa desse alinhamento de interesses.

Falando em alinhar, estou prestes a lançar o meu novo livro “101 Dicas de gestão empresarial” e se tiver interesse, terei prazer em enviar a você, gratuitamente, um exemplar da versão eletrônica. Basta se cadastrar no meu site.

Até a próxima!

É preciso divulgar sua marca »

Postado em 17/03/2015

personal-branding-by-theavinashmishraOlá!

Oferecer um serviço de qualidade e com bom preço só se torna lucro se as pessoas souberem disso. Por isso é tão importante investir em publicidade.

O problema é que muitos empresários pensam nos custos da divulgação sem atrelar aos benefícios. A pergunta que deve ser feita é “quanto ganho para cada real que gasto”.

Se um determinado veículo de comunicação cobra, digamos, dez mil reais para divulgar o seu negócio, mas ele gera, por exemplo, vinte mil reais em vendas que deixam dez mil e um reais de lucro, então você estará frente ao que eu chamo de “máquina de fazer dinheiro”. Você investe dez mil e ganha dez mil e um. Nesses casos, vale a pena você investir nesse canal tudo o que for possível, porque ela gera dinheiro. Quanto mais, melhor.

Um caso diferente é quando você aplica dinheiro para fazer uma divulgação e, ou não sabe quanto essa campanha gerou de renda, ou sabe que ela gastou mais do que gerou. Nesses casos, cuidado! Divulgação para construir marca que tem o seu valor, mas pode quebrar uma empresa.

Falando em construir, estou prestes a lançar o meu novo livro “101 Dicas de gestão empresarial” e se tiver interesse, terei prazer em enviar a você, gratuitamente, um exemplar da versão eletrônica. Basta se cadastrar no meu site.

Até a próxima!

Como escolher o preço do meu produto? »

Postado em 16/03/2015

icones-economicas-em-verde-e-amarelo_62147502608Olá!

Escolher que preço dar ao produto é uma tarefa que precisa de muito estudo e atenção. É preciso ser lucrativo, mas sem perder a competitividade.

Para nivelar adequadamente o seu preço com o mercado, você precisa monitorar os preços praticados pelos concorrentes para itens semelhantes ou para outros produtos que resolvam o mesmo problema. A Internet tem ferramentas que podem ajudar nesse monitoramento. Os sites do Buscapé e do Bom Preço, por exemplo, listam os preços de milhares de produtos em diversas lojas – mas cuidado – pode ser que essas informações estejam desatualizadas e quando você reagir, pode ser tarde demais.

Uma empresa chamada “ForceSquad” lançou um sistema que funciona em smartphones convencionais, nos quais os promotores podem coletar informações sobre a concorrência diretamente no ponto-de-venda e enviá-las automaticamente para o sistema da matriz. Em frações de segundos, o software analisa os preços e, se for conveniente, dispara ordens para ajustar os valores. Isso, aliado a uma otimização das rotas usando geo-localização, pode mudar o jogo do varejo. Fique atento.

Falando em novidades, estou prestes a lançar o meu novo livro “101 Dicas de gestão empresarial” e se tiver interesse, terei prazer em enviar a você, gratuitamente, um exemplar da versão eletrônica. Basta se cadastrar no meu site.

Até a próxima!

Saiba o que andam falando de você »

Postado em 13/03/2015

estrela-sistema-de-classificacao_17-205154409Olá!

Já citei inúmeras vezes aqui em meu programa a importante de não só estar presente nas redes sociais, mas também interagir com seus seguidores, inclusive – ou melhor, principalmente – quando recebe críticas.

Existem ferramentas que podem ajudar você a monitorar as menções à sua marca. É o caso do Scup e do Buzz monitor, que classificam os comentários como positivos ou negativos e permitem responder a dúvidas e reclamações na própria plataforma. Funcionam como uma espécie de “reclame aqui” turbinado – e não só para reclamações, mas também para elogios.

Além de fazer “barulho” sobre a sua empresa na Internet, a vantagem dessas ferramentas é que você pode criar relatórios e comparar o seu desempenho com o dos seus concorrentes.

Falando em ferramentas, estou prestes a lançar o meu novo livro “101 Dicas de gestão empresarial” e se tiver interesse, terei prazer em enviar a você, gratuitamente, um exemplar da versão eletrônica. Basta se cadastrar no meu site.

Até a próxima!

Comments Off
Categorias: Marketing,mercado,Mídia,Público-alvo

Pegue carona nos assuntos do momento »

Postado em 12/03/2015

homem-de-negocios-com-uma-lupa_23-2147506514Olá!

Você está aproveitando os assuntos do momento para aumentar as suas vendas?

Há pouco tempo apareceu um vestido aí que alguns diziam ser azul e preto, outros diziam ser branco e dourado e a verdade é que independente de piadas ou da real cor, o vestido fez tanto sucesso que as lojas de roupa aproveitaram para produzir e vender modelos semelhantes aos da foto.

Esse olhar para o tempo real é muito saudável e rentável para os empresários. Ferramentas como o Google Trends mostram quais são os assuntos mais populares do momento e qual é o nível de procura por determinadas palavras-chave.

Com o Google Trends é possível selecionar um tópico relativo ao seu negócio e receber notificações por e-mail quando há mudança no nível de interesse sobre ele.

Falando em ferramentas, estou prestes a lançar o meu novo livro “101 Dicas de gestão empresarial” e se tiver interesse, terei prazer em enviar a você, gratuitamente, um exemplar da versão eletrônica. Basta se cadastrar no meu site.

Até a próxima!

A importância de automatizar os processos da empresa »

Postado em 11/03/2015

conceito-vetor-empresa-de-design_23-2147493416Olá!

Você usa algum sistema de gerenciamento na sua empresa? Uma sigla que todo empresário deve conhecer é “E.R.P.”, que em português significa “planejamento de recursos do negócio” e numa tradução livre significa “sistemas de gestão empresarial”.

O ERP ajuda a aumentar a produtividade das empresas porque gerencia de forma integrada dados dos clientes, pedidos de compra, contas a pagar e a receber, estoques, contratos e por aí vai. Em vez de trabalhar com intermináveis planilhas complicadas e sujeitas a erros manuais, os sistemas de ERP permitem aos gestores um controle confiável das atividades da empresa, permitindo por exemplo, identificar perfis dos clientes e criar ações comerciais específicas para cada um deles.

Existem diversas opções de ERP. No Brasil, os principais são SAP, TOTVS, MXM e NASAJON, mas há outros menores para atender a praticamente qualquer tipo de empresa. É importante você escolher um que caiba no seu bolso, mas considere que se trata do principal sistema de controle da sua empresa e confiabilidade é um fator mais importante do que economia.

Se quiser conhecer melhor as principais vantagens dos sistemas ERP para empresas de pequeno e médio porte, visite meu blog.

Até a próxima!

Como ser um bom líder »

Postado em 10/03/2015

desk-601540_640Olá!

Muitas pessoas reclamam de seus empregos. Outras elogiam seus trabalhos com empolgação. O que essas organizações têm de diferente?

A resposta, segundo o instituto Great Place to Work que premia as melhores empresas para se trabalhar em 53 países, está na forma como tratam os empregados. Ao contrario do que muitos pensam: a felicidade corporativa não depende tanto do salário ou da cesta de benefícios, mas sim de coisas como receber feedback e ter amigos no trabalho.

Empresas cuja única preocupação é com os objetivos financeiros, não consideram as necessidades das pessoas que os produzem. Nesses casos, os funcionários precisam buscar a motivação externamente, fazendo cursos ou participando de atividades comunitárias, por exemplo.

Já outras empresas entendem que os empregados têm necessidades de autoestima, desilusões amorosas e problemas de saúde, por exemplo, que não têm a ver com a geração de renda, mas influenciam a produtividade.

Segundo os estudos da Great Place to Work, essas empresas são mais rentáveis do que as outras. Eu sei disso por exepriência própria. Desde 2003 a Nasajon circula nas listas das melhores empresas para se trabalhar no Brasil e o resultado é um crescimento de 23% ao ano. Vale né?
Se você quiser conhecer um pouco mais sobre isso, veja o video “eu visto essa camisa” no meu blog.

Até a próxima!

Acordo de sócios »

Postado em 09/03/2015

empresarios-de-partilha-de-ideias_23-2147504727Olá!

O principal motivo de abrir uma sociedade é ter alguém para dividir tanto as tarefas, quanto as responsabilidades. Muitas  vezes fica pesado para uma única pessoa fazer o papel de administrador, resolvendo papelada legal, atendendo a fiscalização, fazendo registros financeiros, ao mesmo tempo em que executa tarefas comerciais como vendas ou atendimento ao cliente e ainda, em paralelo, tarefas técnicas relacionadas ao produto que vende, como cuidar da cozinha num restaurante ou das reservas numa pousada, por exemplo.

Eu sempre recomendo que os empreendedores busquem “competências complementares” para tratar desses três setores: administração, vendas e desenvolvimento de produto, que normalmente exigem perfis de personalidade completamente diferentes. Fuja das sociedades onde todos gostam de fazer a mesma coisa. Se você é arquiteta e gosta de design, busque um sócio que goste de administração e outro que goste de vendas, não outro arquiteto.

Em qualquer caso, é preciso entender que sociedade é como casamento. Vocês vão conviver juntos muito tempo e certamente vão surgir controvérsias. Por isso, um dos itens mais importantes ao se criar uma empresa com outra pessoa é o contrato social ou acordo de acionistas. Ele estabelece as atribuições de cada um e funciona como um, digamos, “código de conduta” entre os sócios. Você deve procurar um Advogado para fazer o seu, mas se quiser ver alguns exemplos, visite a aba de “ferramentas” do meu site.

Até a próxima!

Você sabe conversar com a Geração Y? »

Postado em 06/03/2015

empresario-procura-o-conceito-futuro_23-2147505108Olá!

Ter em sua equipe um profissional nascido na década de 80, significa ter um colaborador que enxerga o trabalho como ideal de vida e não apenas uma fonte de subsistência.

A Geração Y, como esses jovens são chamados, vêm nas atividades de trabalho uma realização pessoal muito mais do que fonte de renda e, apesar de serem extremamente ambiciosos, o maior desejo deles é fazer a diferença.

Por isso, se você tem profissionais entre 25 e 35 anos, seja um líder inspirador, estratégico e visionário e dê bastante liberdade para eles trabalharem. Acredite, não é necessário as mesmas amarras aplicadas aos funcionários da década anterior.

Para a Geração Y, modelos de empresas para se trabalhar são Google, Apple e Facebook, onde os funcionários têm liberdade para propor ideias e colocá-las em prática sem precisar de um chefe temido atrás.

Este mês começa a quarta edição do programa de desenvolvimento de negócios Startup Legacy. Se você quer empreender, mas não sabe por onde começar, inscreva-se gratuitamente no meu Blog.

Até a próxima!

Comments Off
Categorias: Desenvolvimento de carreira

A Maioria das vendas são definidas pela forma como são realizadas »

Postado em 05/03/2015

apoio-ao-cliente_23-2147502240Olá!

Quem nunca deixou de comprar um produto ou contratar um serviço por causa de um atendimento ruim? Em alguns casos, mesmo que o cliente precise muito, a insatisfação supera a necessidade.

Um estudo feito pelo Sebrae de São Paulo mostrou que 68% das vendas são determinadas pela forma como se atende à clientela. Esse atendimento vai desde o acesso ao ponto comercial até as formas de pagamento oferecidas, mas refere-se sempre à maneira como o cliente é tratado, nada a ver com a qualidade do produto, as funcionalidades ou qualquer outra coisa relacionada ao negócio.

Então, antes de você oferecer novas funcionalidades para os clientes, que tal escutá-los? Pode ser que em vez de novos produtos ou funcionalidades, eles prefiram ter menos filas, ou um horário de atendimento mais flexível, por exemplo. Isso tende a fazer você economizar tempo e dinheiro pois ajudará a direcionar os seus investimentos para onde eles realmente gerem mais vendas.

Este mês começa a quarta edição do programa de desenvolvimento de negócios Startup Legacy. Se você quer empreender, mas não sabe por onde começar, inscreva-se gratuitamente no meu Blog.

Até a próxima!

Comments Off
Categorias: Clientes,Comunicação,Marketing,mercado

Dê a todos na reunião algum trabalho para fazer »

Postado em 04/03/2015

startup-593343_640Olá,

Uma coisa que aprendi nos últimos trinta anos como empresário é que reuniões são ferramentas eficientes, mas apenas se forem feitas com as pessoas certas.

Você já foi a reuniões onde as pessoas começam a falar e se perdem com divagações sem-fim? Pois é. Para tornar as suas reuniões mais eficientes, você precisa que as pessoas prestem atenção e participem, não apenas estejam lá.

Uma forma de fazer isso é atribuir a cada participante um papel específico, por exemplo: Um facilitador, que será responsável por orientar as discussão e não permitir que ninguém domine a discussão, dando oportunidade a todos para se expressar. Um bom papel para alguém que quer mais experiência em liderança.

Um escriba, que deverá capturar as decisões tomadas na reunião e fazer a ata. Esta é uma ótima tarefa para alguém que é tímido, mas quer participar.

Um ou mais provocadores devem oferecer ideias e ajudar a manter a discussão dentro do rumo. Diga a essas pessoas que você está contando com elas para garantir que todas as questões-chave sejam abordadas.

A lista pode ser mais extensa, mas acho que você já entendeu o conceito. Atribuindo papéis específicos a cada participante, todos passam a ser membros ativos da reunião, o que tende a torná-la muito mais eficiente.

Este mês começa a quarta edição do programa de desenvolvimento de negócios Startup Legacy. Se você quer empreender, mas não sabe por onde começar, inscreva-se gratuitamente no meu Blog.

Até a próxima!

 

Comments Off
Categorias: Equipe,Funcionários,Gestão,Gestão Empresarial

Mantenha a sua negociação no rumo »

Postado em 03/03/2015

empresario-salto-com-vara-para-alcancar-seu-objetivo_23-2147505925Olá,

Às vezes nós perdemos muito tempo argumentando sobre itens que não são importantes numa negociação e isso pode ser fatal para o sucesso do empreendimento.

Por isso, antes de começar qualquer negociação, entenda qual é o objetivo comum. Vocês devem articular seus objetivos e interesses por escrito e compartilhá-los com as outras partes para garantir clareza e alinhamento.

Seja transparente e explique o porquê de seus pontos. É surpreendente como as pessoas raramente explicam por que elas estão lutando por alguma coisa. Se o outro lado não sabe a razão de uma determinada condição ou pior, se tiver uma ideia errada dos seus motivos, pode criar barreiras desnecessárias.

Se algo vai impactar você pessoalmente, por exemplo, deixe isso claro. A outra parte pode entender e facilitar o seu lado em troca de concessões que talvez não sejam tão importantes para você.

Numa negociação normalmente há três tipos de demandas: as que são indispensáveis e você não pode ceder de jeito nenhum, as que são importantes e as que são apenas desejáveis. A boa notícia é que a divisão entre esses três tipos é diferente para cada parte. O que é indispensável para você pode ser apenas desejável para a outra parte e vice-versa. Então o segredo é descobrir qual é o nível de importância de cada quesito para cada um e tentar fazer trocas que equilibrem essa equação.

Aliás, falando em negócios, este mês começa a quarta edição do programa de desenvolvimento de negócios Startup Legacy. Se você quer empreender, mas não sabe por onde começar, inscreva-se gratuitamente no meu Blog.

Até a próxima!

Mude as pessoas de lugar »

Postado em 02/03/2015

executive-532448_640Olá,

Quando meu Diretor Comercial saiu da empresa a gente teve que decidir o melhor caminho para substituí-lo. A nossa escolha foi pedir ao Diretor de Relacionamento que assumisse a função.

A justificativa para a nossa decisão é que um Maestro não precisa ser necessariamente um bom violonista, pianista, baterista e flautista para comandar uma banda, mas precisa ser um bom gestor de pessoas e estar alinhado com os objetivos da orquestra.

É claro que conhecer o trabalho dos subordinados ajuda, mas a habilidade mais importante de um bom gestor não é FAZER e sim RECRUTAR E GERIR quem faça. Ele precisa saber escolher os profissionais adequados e conduzi-los para que atuem em sintonia com os objetivos da organização.

Então, se você alguma vez passar por uma situação similar e precisar assumir um posto fora da sua zona de conforto, aí vão três dicas que podem ajudar:

Primeira: conheça a sua equipe antes de comandá-la. Resista à tentação de ir direto ao trabalho e concentre-se em promover a camaradagem e integração.

Segunda: apresente os seus valores. Explique o que está por trás de cada uma de suas decisões, quais são as suas prioridades e como você vai avaliar o desempenho da equipe.

Terceira: defina expectativas e esclareça os objetivos. Deixe claro para que a equipe está trabalhando e como você espera chegar lá.

E falando em desenvolver novas habilidades, este mês começa a quarta edição do programa de desenvolvimento de negócios Startup Legacy. Se você quer empreender, mas não sabe por onde começar, inscreva-se gratuitamente. Tem mais informações no meu Blog.

Até a próxima!

A arte de negociar »

Postado em 27/02/2015

glasses-272399_640Olá!

Você acredita que negociar é uma habilidade que já nasce com a pessoa ou é algo que pode ser desenvolvido?

O fato é que não há uma resposta certa para essa pergunta, mas sabemos que é possível “melhorar” as habilidades de negociação, sejam elas quais forem. Aliás é possível aprender a melhorar qualquer habilidade – embora isso não signifique que você será um mestre naquele assunto.

Veja o meu caso: eu tento aprender a tocar violão há uns dez anos. Desde o início deu para perceber que nunca serei um rock star, mas a cada ano aprendo algo novo e dou um passo na direção de algum dia poder animar uma roda de amigos, por exemplo. Com negociação e vendas, acontece a mesma coisa. Mesmo se você não tiver nascido para a coisa, se treinar, amanhã será melhor do que ontem.

Um bom negociador precisa de uma pitada de intuição, inteligência emocional e autocontrole, características ligadas ao perfil pessoal, mas há várias técnicas que ajudam no processo de convencer o cliente que podem ser aprendidas e dominadas com prática. Portanto, se quiser melhorar as suas habilidades de negociação, vá até uma livraria e escolha a obra que chamar mais a sua atenção, assista a vídeos no YouTube e frequente cursos. Eu não vou garantir que você será um mestre no assunto, mas posso dar certeza absoluta que quanto mais estudar, mais vai aprender e se treinar, será melhor amanhã do que era ontem.

Se quiser mais algumas dicas sobre este assunto, acesse meu blog, faça o download gratuito do e-book “101 dicas de gestão para o seu negócio” e aprecie sem moderação.

Até a próxima!

Comments Off
Categorias: Desenvolvimento de carreira
Página 1 de 9112345...102030...Ultima »